AMANHECER-GUI

AMANHECER-GUI
Há sempre um amanhecer...

sexta-feira, maio 13, 2016

FLASH 20

      Entre- dentes....num sussurro
o perfume evolava-se luminoso

 entre-algas voadoras sob o vento cantante...
choravam lianas em doces gemidos....

e sumiam-se estrelas cadentes
deixando um rasto .....terroso
espinhos em fundos escuros e
rastejantes sons...
uma fuga....
algo errante junto às palmeiras assombradas
uma química
decantada mil vezes....em tons quentes
adocicados
erotismo....sementes fugidias...sensuais
esfarrapados surgem fantasmas- retorcidos
em loucura....em diáfanas metamorfoses

e esvoaçam....enlouquecidos...decadentes

   
      gui murteira
 13maio2016

quinta-feira, março 12, 2015

momentos 
nem sei quem sou....
....nem aonde vou....
ardo em desejo de apanhar a lua
quando o sol ainda ardente
sozinha....me abandonar
à deriva....no caos que me consome
nem se sou...
nem se estou...

entre o perfume húmido

que 
me entontece
despida em pétalas silvestres
na surpresa de me encontrar
soltam-se
do meu ventre
gargalhadas estridentes
lágrimas ardentes
nem sei quem sou...
....nem aonde vou
nem se sou...
nem se estou...
na faísca que rastilha
todos os meus dias
....em gritos de agonia.


   gui murteira

12 março 2015

terça-feira, janeiro 20, 2015

FLASH... 1/15
no ocaso...
... algures longínquo
poema inacabado
onde submersa me encontro
sobre tufos perfumados
suculentos e macios...
**absorvo estes aromas...
o coração a estalar
esgares tenebrosos
me+tentam assaltar
e sinto-me deliciosamente
arrepiar...
p´lo ar voam pedaços
de algo brilhante-translúcido
...não sei identificar
... mas que tentam sugar-me
e... como louca... agarro frenética
os tufos fofos
quero fugir e... não posso
e me enterro totalmente
**adormeço ali
no doce perfume emanado
e... sonho... e sonho-me_______
_______não quero acordar
e não me deixo agarrar
Não quero ser arrastada
por fantasmas/fantasias
no sonho me refugiu
e... tudo se acalma
(como um milagre)...
E este ocaso é meu fado!
gui murteira
20~01~2015

domingo, setembro 21, 2014

     SUSPENDO-ME.......

suspendo-me....em galhos
            desgarrados
suspendo-me....em fios acobreados
      olhar fixo
saliente em nada imaginado

         mãos cerradas em movimentos
tresloucados...
suor de corpos abraçados
          escorrendo

 (...)

suspendo-me....no auto-etéreo
             flagelado
suspendo-me....no frio mármore
          onde me sinto
ignorando quem sou... onde estou

                 escuto-me
em sons de silêncio....abandonado
em retalhos voando endemoinhados
       em palavras sem som
                  estridentes

(...)

suspendo-me....na tua boca quente
      nos teus cabelos
desgrenhados
                    grito
até sempre... para sempre

        guimurteira
        21set2014